Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hotelaria e Turismo PT

Novidades, curiosidades, notícias e tendências. Para opiniões reais sobre hotéis e restaurantes, siga a nossa rúbrica: Viagens a 2!

Hotelaria e Turismo PT

Novidades, curiosidades, notícias e tendências. Para opiniões reais sobre hotéis e restaurantes, siga a nossa rúbrica: Viagens a 2!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os melhores hostels de Lisboa (para nós)

lisbon-hostels.jpg

 Fonte: Hostelite.com 

 

Os hostels são provavelmente o tipo de alojamento que mais evoluiu em Portugal.

 

Este tipo de unidade de alojamento que há pouco mais de 10 anos era praticamente desconhecida do grande público, apresenta-se hoje em muitos destinos portugueses como uma alternativa credível aos hotéis.

 

Não só isso, mas acreditamos que existem mesmo muitos hostels melhores que vários hotéis de 3 e 4 estrelas e para provar isso, fomos à procura dos melhores hostels em Lisboa!

 

Mas não quisemos ir por prémios, ou artigos a dizer coisas bonitas pagos sabe-se lá  por quem ou porquê. Nesta nossa lista, só cabem unidades que tenhamos conhecido pessoalmente, a operar à pelo menos 1 ano, com mínimo de 300 avaliações públicas entre TripAdvisor, Booking.com e Hostelbookers.

 

Apenas uma ressalva, as cidades dominam este tipo de oferta hoteleira e por isso aqui vamos falar apenas do que se refere a hostels em Lisboa (em breve também vamos dar uma espreitadela aos hostels no Porto). Não é preconceito, é apenas a oferta. Também não quisemos andar com listas intermináveis, por isso, limitamos a escolha a 2 bons hostels e já chega. Preparados? Então vamos lá:

 

 

(1)  Lisboa Central Hostel – Rua Rodrigues Sampaio n.160, 1150-182 Lisboa

 

lisboa-central-hostel-cacifos-quartos.jpg

 Fonte: Travelpod.com  

 

Não tem como enganar. Este hostel é alegre, vibrante e colorido! A decoração não é ultra-moderna, mas antes muito aconchegante, quente e forte. Parece que estamos em casa fora de casa e é mesmo isso que se pretende, certo?

 

Os quartos no Lisboa Central Hostel

Para as datas que pesquisamos (Agosto), encontramos acomodações desde os 21€ por adulto/noite em dormitório de 10 camas, mas se forem mais adeptos de privacidade, também existe a opção de quartos privados desde os 40€ adulto/noite desde que não se importem de partilhar a casa de banho. Se são mesmo mesmo privacy freaks, podem alugar um quarto com casa de banho privativa desde os 76€ noite e até já podem dormir dois adultos…

 

 

Avaliações do Lisboa Central Hostel

TripAdvisor – 5 em 5 pontos possíveis, de um total de 454 avaliações.

Booking.com – 9.3 em 10 pontos possíveis, tirados de 169 comentários.

Hostelbookers – 98% de rating, com uns impressionantes 154 em 155 hóspedes a recomendar esta propriedade.

 

Coisas sobre o Lisboa Central Hostel

Gostamos do Wi-Fi. Gostamos do pequeno-almoço free entre as 8h e as 11h. Gostamos de nos disponibilizarem cacifos grátis. Gostamos de ter sempre disponível café e chá grátis e se for necessário algo mais, temos sempre a cozinha totalmente equipada para utilizar. Gostamos de ter sempre recepção 24 horas por dia (mesmo muito útil, não sei se entendem…). Gostamos de ter máquinas de lavar roupa e secadoras disponíveis porque dão um jeito enorme e escusamos levar malas e malas de roupa.

 

Gostariamos mais se o hostel fosse só um pouquinho mais perto do Chiado ou da Baixa de Lisboa e uns colchões novos (pelo menos na cama que experimentámos) também não matava ninguém.

 

 

Como reservar o Lisboa Central Hostel

Por nós, é tudo sempre directo e na realidade é onde na maioria das vezes se conseguem as melhores tarifas por isso, deixamos abaixo os contactos directos do Lisboa Central Hostel:

Telefone:  +351 309 881 038

Website: www.lisboacentralhostel.com

Email: bookings@lisboacentralhostel.com  

 

 

 

(2)  Yes! Lisbon Hostel – Rua de São Juliao 148, Lisboa

yes lisbon hostel lisboa portugal.png

 Fonte: YesHostels.com 

  

Este hostel tem a grande vantagem de estar no centro da baixa pombalina. Não dá para ficarem mais no centro de Lisboa! Fica a 2 ruas (200m) da Praça do Comércio, muito perto do brevemente a estrear mas já super-famoso Pestana CR7 Lisboa, a 400m da saída do Metro da Baixa, a 400m da Praça do Rossio…ufa! Já dá uma ideia. Fica a 300-400 metros de tudo em Lisboa!!!

 

Sem querer influenciar, este hostel foi considerado um dos melhores hostels do mundo desde praticamente a sua abertura e pode vir a tornar-se um interessante caso de internacionalização (isto para já somos nós a “achar”)...

 

 

Os quartos no Yes! Lisbon Hostel

Para as datas que procuramos (mais uma vez tinha de ser Agosto por questões de comparação), encontramos acomodações desde os 27€ por adulto/noite em dormitório deluxe mistos de 6 camas. Se são adeptos de privacidade, lamentamos mas não dá mesmo porque eles não tem quartos privativos (na realidade é isto que um hostel deve ser, mas não vamos por aí, não senhor…)

 

 

Avaliações do Yes! Lisbon Hostel

TripAdvisor – 5 em 5 pontos possíveis, de um total de 430 avaliações. Certificado de excelência em 2015 e posicionado em n.5 para hotéis especializados em Lisboa (leia-se, tudo o que não é hotel…).

Booking.com – 9.6 em 10 pontos possíveis, tirados de 47 comentários.

Hostelbookers – 96% de rating, com uns igualmente impressionantes 35 de 36 hóspedes que dão a sua recomendação a esta propriedade.

 

Coisas sobre o Yes! Lisbon Hostel

Coisas mesmo engraçadas ou simplesmente boas: troca de livros (convém ter outro para deixar…), playstation, wifi grátis (não nos cansamos deste), pequeno-almoço grátis, espaços comuns cheios de pinta e glamour e gente gira e…percebem a ideia, um restaurante bem melhor do que estavamos à espera, toalhas que custam 2€.

O bar às vezes fica um bocadinho manhoso…ou então somos só nós! Os pubcrawls são giros, mas já cansam o cérebro, but then again…se calhar somos só nós!  

 

Reservar o Yes! Lisbon Hostel

Vamos lá repetir-nos: queremos crer que é mais barato, melhor e mais bonito reservar direto. Assim sendo, aqui vão os contactos desta gente.

Telefone:  +351 213 427 171

Website: www.yeshostels.com/pt/contactos/lisboa  

Email: infolisbon@yeshostels.com   

 

 

E pronto, temos dito!

 

Perguntam: então ó João e Maria, não existem outros hostels tão bons ou melhores em Lisboa? Talvez, dizemos nós! Mas estes são os de que mais gostamos e acima de tudo, em que confiamos.

 

Um bem-haja a todos!

 

Abreijos,

João & Maria

Vidago Palace Hotel - Luxo Intemporal

vidago palace hotel-vila-real.jpg

 Fonte: www.vidagopalace.com

 

 

Perdida numa das zonas mais recônditas de Portugal, a região de Trás-os-Montes, mas ainda assim a pouco mais de 1h de viagem de carro do Porto, a pequena freguesia de Vidago no conselho de Chaves sempre foi reconhecida como um destino termal de eleição. A alcalinidade das suas águas termais não tem paralelo em Portugal, excedendo até as da famosa fonte de Vichy.  

 

Esta zona é também conhecida pelas suas águas gasocarbónicas que deram origem à comercialização de várias marcas de água mineral muito apreciadas em Portugal, como a Vidago, Salus e Campilho, todas extraídas de fontes em Vidago.

 

É neste ambiente e enquadramento único que nasce o luxuoso hotel Vidago Palace, construído em 1910 para o Rei de Portugal, D. Manuel II. Desde a sua inauguração foi logo considerado o mais luxuoso hotel de toda a Península Ibérica e apesar de entretanto outras unidades de luxo terem surgido no decorrer de 100 anos!!!, nunca mais desde a sua “nascença” deixou de pertencer à elite ibérica e europeia.

 

Este hotel mistura o charme intemporal presente em cada detalhe no edifício principal (o Palácio), com os melhores exemplos de luxo moderno.

 

Quando entramos no Vidago Palace Hotel pela primeira vez, sentimo-nos diferentes, especiais! O charme e luxo são evidentes e sinónimo de gloriosas eras passadas. Não só estamos num ambiente único, como somos tratados como seres únicos e excepcionais.

 

É assim que as estrelas são tratadas e nós facilmente nos habituávamos a este estilo de vida…

 

 

O que achamos do Vidago Palace Hotel ?

 

Se não o conhecessemos, bastaria um pormenor para perceber que estamos na presença de um hotel excepcional e único, a associação à The Leading Hotels of The World.

 

Não somos só nós a adorar o conceito, temos companhia. Os ratings e reviews aliás comprovam-no:

  • A TripAdvisor atribui 5 em 5 pontos possíveis e ainda o reconhecimento Travelers Choice 2016;
  • Os hóspedes da Booking.com atribuem-lhe 9.5 em 10 pontos possíveis;
  • Os utilizadores do Google+ conferem-lhe 4.8 em 5 pontos possíveis;
  • A HolidayCheck atribui 100% de recomendação com rating de 5.6 em 6 possíveis;

 

 

Os quartos do Vidago Palace:

 

Nós ficamos num quarto Privilege, no 3º piso, com frente para o parque. Extremamente espaçoso, com uma decoração clássica em tons beje, tinha uma sala de estar grande e espaçosa, com 2 simpáticas poltronas e uma chaise longue muito confortáveis, mas do que mais gostamos foi mesmo do terraço muito agradável e que utilizamos várias vezes. A cama king size (adoramos!) convida a ficar por lá mais do que o desejável. A casa de banho é muito requintada, com um mosaico retro lindíssimo. Enfim, o que custou foi mesmo sair de lá…

quarto-privilege-hotel-vidago-palace.jpg

   Fonte: www.vidagopalace.com

 

 

Para a próxima ficamos numa suite (o hotel tem quatro) porque apesar de a diferença de custo ainda ser considerável, a experiência também o é!

 

 

Gastronomia do Vidago Palace:

 

Tudo aqui é pensado ao pormenor e a gastronomia não é diferente. Ao contrário do que pensamos inicialmente, a carta não é nada pretenciosa, antes até um pouco rústica mas consistente e verdadeira. Foi uma boa surpresa.

 

Não deu para provar tudo – mas tentámos…- assim, recomendamos o que conseguimos provar!

 

No restaurante Gourmet, gerido pleo Chef Rui Paula (carta Jardim de Inverno):

 

Para entrada: O carpacio de cogumelo portobello com rúcula e azeite de trufas;
Prato principal: a posta à mirandesa (dá mesmo para 2 pessoas);
Sobremesa: creme brulée de chocolate branco (talvez a maior surpresa!);

 

Acima de tudo, o que não faltam são escolhas. Entre restaurantes e bares, o hotel tem 6 opções diferentes, além de uma garrafeira tradicional ou o club house, existem excelentes opções, refeições e preços para todos os gostos.

 

 

O campo de golfe do Vidago Palace:

 

O campo de golfe foi originalmente projetado por Mackenzie Ross em 1936, tendo sido redesenhado pela firma de designers de campos de golfe Cameron & Powel, cumprindo com  as especificações USGA de green e tee para um Par 72. É considerado um dos melhores campos de golfe da Europa.

 

vidago-palace-golf-course.jpg

  Fonte: www.vidagopalace.com

 

 

O dress code do campo exige camisolas com colarinhos e mangas e utilização de soft spikes, por isso vá preparado se quiser dar umas tacadas.

 

O campo inclui ainda:

  • Academia de golfe;
  • Driving range com 340m;
  • Zona de chipping e 2 putting greens;
  • Club House, onde pode alugar buggies, trolleys, trolleys eléctricos e tacos;

 

Apesar de não serem todas, recapitulamos as principais razões para visitar o Hotel Vidago Palace:

  • Um SPA de classe mundial;
  • Um campo de golfe de renome internacional;
  • A espectacularidade do Palácio estilo belle époque;
  • A calma e tranquilidade dos seus extensos e bem tratados parques circundantes;
  • A sua gastronomia cuidada, variada e down-to-earth;

 

Ainda assim, não queriamos deixar de dedicar 2 palavrinhas em exclusivo ao ex-libris do hotel, o seu SPA. Aqui vão elas…

 

 

O SPA do Vidago Palace Hotel

 

Este SPA é consistentemente considerado um dos melhores SPAs de Portugal e do mundo. Se não acreditam em nós, saibam que ainda recentemente foi eleito pela Condé Nast Traveler como o Melhor Spa Internacional nos conceituados prêmios desta reconhecida revista / website de viagens de luxo. Em Outubro 2015 a World Luxury Hotel Awards também o considerou vencedor do Best Luxury Hotel SPA pelo segundo ano consecutivo.

 

O que tem de especial o SPA?

 

Já falamos acima das águas “milagrosas”, mas existem muitas mais razões. O SPA foi desenhado pelo Arquitecto Siza Vieira e nele imperam soberanas as linhas direitas e o mârmore branco. Integra-se numa floresta com cerca de 100 hectares maioritariamente de pinheiros e cedros, o que constitui uma vista magestosa para um SPA de imponência e qualidade inquestionáveis!

 

São 2500m2 de SPA, composts por 10 salas de tratamento, 5 salas de tratamentos termais (hidroterapêutica), 2 suites para casais, 1 gabinete médico e 1 sala de beleza, além de três piscinas – 1 piscina interior, 2 piscinas exteriores sendo que uma delas é aquecida e está equipada com jatos de água. Além disso, possui os habituais banhos turcos, sauna e fonte de gelo. O ginásio está equipado com equipamentos Matrix – considerados dos melhores do mundo.

 

Os produtos de aromaterapia utilizados são da muito conceituada “Aromatherapy Associates”.

 

Há!!! Não podem deixar de experimentar o programa de massagem de casal e os tratamentos de rejuvenescimento. Faz maravilhas à saúde e espevita o romance   

 

 

Morada e Contactos do Vidago Palace Hotel

 

Se gostaram do artigo, vão ter mesmo de experimentar ao vivo e a cores. Deixamos a morada e os principais contactos, digam que vão da nossa parte!

 

Morada do Vidago Palace Hotel

Hotel Vidago Palace, Parque de Vidago, Apartado 16, 5425-307 Vidago - Portugal

 

Contactos Gerais

Telefone: (+351) 276 990 920 | E-mail / Reservas: reservations@vidagopalace.com

 

Contactos do Spa

Telefone: (+351) 276 990 900 | E-mail: spareservations@vidagopalace.com   

 

Contactos Campo de Golfe

Telefone: (+351) 276 990 980 | E-mail: golfreservations@vidagopalace.com

A 7ideas.com é uma agência de viagens segura e de confiança?

 

 

7ideascom.jpg

Afinal quem é a 7ideas?!?

 

 

Temos recebido muitas perguntas sobre a 7ideas:

 

- Se a 7ideas é de confiança;  

- Qual a nossa opinião sobre a 7ideas;

- Se é seguro reservar na 7ideas;

 

Para ajudar-vos, fomos pesquisar um pouco mais e apesar de abaixo explicarmos melhor o porquê, damos já a resposta a todas as perguntas acima: SIM!

 

Apesar de ser uma marca recente no mercado, a 7ideas.com pertence a uma empresa muito conhecida no panorama nacional e internacional:

 

A 7ideas pertence à Logitravel.

 logitravel-com.jpg

 

 

Como sabemos que a 7ideas pertence à Logitravel?

 

No website 7ideas.com, na página Aviso Legal menciona a empresa 5VIAGENS 2012, S.L.U.

Uma rápida pesquisa dá-nos a 1ª  pista: http://whoadmin.com/5viagens.com.html.

 

Com o nosso trabalho de detective online, chegamos facilmente lá. Para verificar isso, fomos ao website  http://who.is e adicionamos o URL da 7ideas. 

 

O resultado foi o abaixo:

  • Registro de 7ideas.com: 2005-02-07
  • Organização responsável pelo website 7ideas.com: Logitravel S.L.
  • Morada da 7ideas: Galileo Galilei, Edificio Logitravel (Parc Bit) 07121 Palma de Maiorca – Espanha
  • Nome do administrador (do domínio 7ideas): Josep Lluis Roig
  • Email do administrador: roig@logitravel.com
  • Email do técnico: verdejo@logitravel.com

 

  

7ideas-logitravel-whois.png

 

 

 

Como podemos ter a certeza que estes dados acima estão correctos?

 

Fizemos uma pesquisa pelo administrador do domínio, Josep Lluis Roig e o Linkedin ajudou-nos a tirar as poucas dúvidas que tinhamos:  https://es.linkedin.com/in/peplluisroig

 

Pronto, já está! A 7ideas.com é apenas mais um dos websites da Logitravel.

 

 

Já agora, quem é a Logitravel?

 

A Logitravel é  uma das grandes agências online (OTAs) ibéricas e está à vários anos em  Portugal. O website www.logitravel.pt é conhecido como um dos websites com melhores preços para compra de viagens baratas,  estadias em hotéis ou cruzeiros.

 

Inclusive, já no passado os mencionamos num artigo  sobre sites de viagens com preços lowcost.

 

Um pouco mais sobre a Logitravel (tirado do Linkedin):

 

“A Logitravel foi fundada em 2004 em Palma de Maiorca. A missão da Logitravel era criar uma empresa de viagens que possibilitaria aos utilizadores da Internet criarem sua experiência de viagem personalizada e independente do seu cronograma, orçamento ou gosto cultural. Na última década, fizeram diversas expansões internacionais rápidas, e hoje operam agências on-line em 7 países da Europa (Finlândia, França, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha e Reino Unido), bem como o Brasil na América do Sul. Além disso a Logitravel também criou as suas próprias empresas de operadores turísticos locais em Espanha, Itália e França sob o nome de Traveltool.”

 

Esperamos ter ajudado!

 

Um abraço,

João

O pior hotel do mundo: HansBrinker

 

  • Melhorar o serviço;
  • Personalizar o serviço;
  • Superar a expectativa;
  • Fidelizar os clientes;

 

São provavelmente estas as 4 frases mais ouvidas pelos funcionários de hotéis, hostels resorts um pouco por todo o mundo.

 

E não é para menos. É comum dizer-se que custa cerca de 5x mais adquirir um novo cliente do que mantê-lo (esta “ideia” daria pano para mangas, mas fica para a próxima…).

 

Pensa-se que ao aumentar a satisfação dos clientes, os mesmos não só retornem com maior frequência, mas ao mesmo tempo contribuam para a aquisição de novos clientes através do word-of-mouth ou referência de boca em boca.   

 

Sendo verdade que o acima faz muito sentido, alguns hotéis tem percorrido o caminho contrário e especializado-se exactamente em ser os piores hotéis para se alojar.

 

Não acredita? Para provar que ser o melhor dos maus também pode ser umaestratégia ganhadora, decidimos mostrar-vos aquele que é provavelmente o pior hotel do mundo:

 

 

Hans Brinker Budget Hotel - Lisboa e Amsterdão

 

Este hotel é muito famoso e apenas porque sempre fez questão de dizer que é…mau, desde 1970!!!

 

O hotel tem vários lemas, selecionamos 3 que ajudam a perceber o conceito:

 

  • A honestidade começa no claim: “The Hotel that doesn´t care less, but we will try”, ou seja, o hotel onde não queremos saber de nada, mas vamos tentar…

 

  • Outro dos seus claims é “More honesty, less of everything else”, ou seja, mais honestidade e menos de tudo o resto.

 

  • “Proudly ignoring standards since 1970”, ou seja, orgulhosamente a ignorar standards desde 1970…

 

Se com isto ainda não percebeu bem o quão mau o Hans Brinker pode ser, julgamos que as algumas fotos podem lançar luz sobre o assunto.

 

 

Fotografias  do Hans Brinker

 

O algodão não engana e as fotografias também não...

Ao contrário de fazer o que outros hotéis fazem e tentar embelezar ao máximo as fotos que apresentam online, deixando de lado os pontos menos positivos, o objectivo do Hans Brinker é exactamente mostrar a realidade (que é mesmo má).

 

A estadia é memorável...

checkinout-hans-brinker-amsterdao.png

 

 

 O serviço de recepção é amigável e caloroso...

hans-brinker-amsterdam-recepcao.jpg

 

 

Inclusive existem tarifas especiais para grupos...

HB_Lisbon_groups5.jpg

 

O staff é prestativo e conhecedor...

HB_Lisbon_likeus.jpg

 

Mas melhor que fotografias são os vídeos. Aqui sim conseguimos ver as mais valias do hotel.  

 

 

Vídeos publicitários do Hans Brinker

 

Boas vindas ao Hans Brinker:

 

 

 

Este vídeo deles é hilariante:

 

 

 

 Não podia faltar o Eco-Tour:

 

 

 

A vista do Hans Brinker Lisboa:

 

 

Aguçamos o vosso apetite? Já sabiamos que sim!

 

E onde posso encontrar estas verdadeiras pérolas? A novidade é que não tem de ir a Amsterdão (mas olhem que vale a pena ). Além do famoso e conhecido Hans Brinker em Amsterdão (o primeiro, aberto em 1970), pode desde 2015 encontrar também o Hans Brinker em Lisboa. Digam lá se não era mesmo o que faltava à capital portuguesa?!?

 

Como sabemos que estão mortinhos por experimentar, deixamos a baixo os contactos deles mas estejam avisados, antes de fazerem check-in tenham a certeza que as vacinas contra o tétano estão em dia!

 

 

Contactos do HansBrinker Amsterdão Hotel

Kerkstraat 136-138, 1017 GR Amsterdam, The Netherlands

+31 20 6220687 / reception@hans-brinker.com / www.hansbrinker.com/amsterdam

Desde os 25€ por pessoa (em dormitório misto). 

 

 

Contactos do HansBrinker Lisboa Hostel

Rua Pedro Nunes, Nº 10, Lisboa, 1050-171, Portugal

+351 213 153 101 / lisbon@hans-brinker.com / www.hansbrinker.com/lisbon-landing-page

Desde os 12,5€ por pessoa (em dormitório misto).

 

 

Nota final

O marketing hoteleiro pode ser abordado de várias formas e feitios. Nem sempre o melhor é ir para onde todos os outros já caminham. O Hans Brinker encontrou a sua orientação de uma forma criativa e non-sense mas altamente cativante e recordável, no fundo, o que todos os que definem ações de marketing querem atingir.

 

 

 

Se gostaram, comentem e partilhem!

 

Abraço,

João

Trivago - Alguns dos melhores preços de Hotéis estão aqui!

trivago-sabemos-tudo-sobre-hoteis.jpg

Conheça um dos maiores motores de busca de hotéis do mundo

 

 

Hoje em dia é imprescindível conhecer o Trivago, especialmente se estiver dentro do mundo do Turismo e da Hotelaria. Abaixo, fazemos as introduções.

 

O Trivago é atualmente senão O, pelo menos Um dos maiores motores de busca de hotéis do mundo. O site compara preços de mais de 1.000.000 hotéis em mais de 200 sites de reserva, entre os quais Expedia, Booking.com, Amoma, 7ideas, TravelRepublic, Thomas Cook e muitos muitos outros.

 

Ao explorar no Trivago por hotéis é como estarmos a fazer “um fato à medida” à nossa estadia.

 

Pese embora, ser fundamental a comparação de preços, podemos ainda efetuar vários outros filtros, nomeadamente por país, cidade, hotel ou tipo de quarto, datas de viagem e ainda por atração turística.

 

E se formos mais criteriosos poderemos selecionar os que possuem Wi-Fi, SPA,  piscina ou praia.

 

É um motor de busca tão impressionante que até pode selecionar hotéis próximos de um endereço especifico, ou sugerir alternativas às nossas opções se estas não forem praticáveis por indisponibilidade de reserva ou falta de dados.

 

O Trivago oferece informações oriundas de diferentes fontes: sites de reserva, hoteleiros e utilizadores.

 

As informações estão organizadas em secções, de forma a que os utilizadores possam ver disponibilidades, preços, opiniões de hóspedes, fotos do destino e de hotéis, além dos detalhes de cada hotel.

 

O rating dos hotéis também varia de acordo com  a opinião e avaliação dada pelos hospedes, além de utilizar fontes externas, com o objetivo de fornecer a informação mais fiável possível.

 

 

Como surgiu o Trivago?


Lançado online em 2005, por Peter Vinnemeier, Rolf Schrïmgens e Malte Siewert, essencialmente com conteúdos comunitários de viagens. Iniciaram actividade a partir de um modesto escritório, em Düsseldorf, mas a primeira etapa de sucesso viria no final do ano com o auge de 150 mil visitas por mês.

 

Em 2007, novos voos eram assumidos. O Trivago começa a sua expansão internacional, lançando o Trivago Espanha, França e Reino Unido. No ano seguinte, na Polónia e na Suécia, e com a colaboração de mais investidores que foram surgindo.

 

O primeiro anúncio televisivo é lançado na Alemanha, onde foi fundada e a taxa de crescimento anual aproxima-se dos 400%.

 

Em 2012, mais de 100 sites de reserva estão incluídos na comparação de preços, e o site gera mais de 1 milhão de encaminhamentos por dia para sites de reserva e é a marca mais reconhecida para pesquisa e reserva de hotéis online na Alemanha, Itália e Espanha e contam com aproximadamente 200 colaboradores.

 

Em Dezembro do mesmo ano, a Expedia, grupo norte-americano de turismo online, fez a aquisição de 61,6% do Trivago por 474 milhões de euros, dos quais 434 milhões em dinheiro e o restante em acções do grupo.

 

Apesar da integração deste grande investidor, a gestão da empresa permanece na mesma, totalmente independente e na tutela dos três fundadores iniciais.

 

O reconhecimento não parou, nem sequer limitado por fronteiras, prova disso foi em 2013 com a expansão para lá da Europa, com o lançamento de campanhas na Austrália, Coreia do Sul, Índia e Japão, ao mesmo tempo que um cada cinco norte-americanos afirma conhecer ou já ter usado o Trivago.

 

Actualmente o reconhecimento já se expandiu por: Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, República Checa, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, EUA, Finlândia, França, Holanda, Grécia, Hong Kong, Hungria, Índia, Irlanda, Itália, Japão, México, Noruega, Nova Zelândia, Polónia, Portugal, Reino Unido, Roménia, Rússia, Sérvia, Singapura, Suécia, Suíça e Turquia.

 

No Facebook, o Trivago conta com pouco mais de 3.845.000 fãs.

 

 

Modelo de negócio Trivago

 

O Trivago não usa de publicidade ou patrocínios, gerando receitas unicamente através dos encaminhamentos dos utilizadores para os sites de reserva.

 

Por outro lado, a utilização deste canal não implica qualquer agravamento no preço final dos utilizadores, nem estes são penalizados por isso.

 

O preço disponibilizado pela Trivago já é o preço final.

 

Mas como ninguém trabalha só por desporto, a forma do Trivago receber o que lhe é devido é a seguinte: o utilizador ao seleccionar numa oferta e é reencaminhado para o site de reserva em causa este site paga um valor ao Trivago pelo encaminhamento.

 

O Trivago disponibiliza à comunidade o índice de preços, thpi (Trivago hotel price índex) que se baseia num estudo mensal de analise de variação de preço médio por quarto duplo nas principais cidades do mundo.

 

É uma ferramenta tão dinâmica que os preços praticados pelos mais de 200 sites de reserva, ao serem gravados pela plataforma geram o preço médio de hotel para cada região, cidade e país.

 

Trivago top_20_uk10.png

 Trivago Hotel Price Index - UK Top 20 

 

 

E como é que se consegue isto?

 

O resultado dessa análise é efectuada com base nos mais de dois milhões de pesquisas diárias realizadas no serviço de comparação de preços do Trivago. Toda a informação sobre as pesquisas dos utilizadores é guardada, permitindo desta forma uma análise exacta do preço médio por quarto duplo do mês seguinte.

 

Nestes últimos quatro anos a faturação do Trivago cresceu 222%.

 

E como acontece com qualquer empresa com o mesmo sucesso, o motor de busca Trivago sente a necessidade de mudar de morada e planeia inaugurar a nova sede em 2018.

 

Esta nova sede será de “ultima geração” em todos os sentidos.

 

Inicialmente será um edifício com seis andares, com 26 mil metros quadrados de espaço exterior, com capacidade para duas mil pessoas. Com possibilidade de expansão para um edifício contíguo de dezasseis andares com capacidade para mais 1500 pessoas.

 

É objetivo fundamental do Trivago proporcionar boas condições de trabalho aos seus colaboradores, daí que o novo complexo, irá ter espaços temáticos e criativos, continuando a oferecer atividades patrocinadas pelo Trivago (como escalada indoor, artes marciais ou yoga). Os colaboradores irão usufruir de fruta biológica e almoços saudáveis sem custos adicionias. Os trabalhadores da Trivago vão poder contar, ainda, com instalações de fitness, aulas de várias modalidades, espaços verdes e um “jardim” no telhado.

 

Posto isto, podemos dizer que o Trivago é não só um dos maiores motores de busca de hotéis do mundo, mas também uma excelente empresa para se trabalhar.

 

sede trivago 2018.png

Futuras instalações do Trivago, previstas para 2018.

 

 

PS - Os hotéis já podem directamente estar presentes no Trivago, quer através de contrato directo, quer através de uma ligação com uma terceira entidade. Inclusive, para alguns o Trivago tornar-se-á em breve uma "espécie" de OTA. Para saberem mais, contactem-nos.

 

Se gostaram, comentem e partilhem!

 

Abraço,

João

  

Sneakairs - Easyjet lança sapatilhas que o ajudam a chegar ao seu destino!

 

sneakairs - easyjet - wearables.jpg

 Fonte: www.digitaltrends.com 

 

Imagine a cena:

 

  • Acabou de aterrar no seu destino de sonho.
  • Planeou este momento durante meses e agora que aqui está, não vê a hora de começar as descobertas! 
  • Tem uma lista enorme de atrações a visitar, mapas, preços e descrições das atrações…não falta nada!
  • Só precisa de se fazer à estrada, tentar não se desviar muito das rotas e voilà.  

 

Bem…isto seria num mundo perfeito!

 

 

Na realidade, o mais comum é quando chega ao tal destino de sonho, sentir-se perdido, com os sentidos entorpecidos por tentar absorver tanta coisa nova ao mesmo tempo, isto já para não falar no idioma que possivelmente não domina.

 

O resultado? inevitavelmente acaba por se perder no meio deste mundo novo e não visita nem metade daquilo que tinha planeado e pesquisado tão cuidadosamente.  Conhece a sensação?

 

A EasyJet também e decidiu ajudar, desta vez de uma maneira pouco comum. A solução para os problemas de (des)orientação são os Sneakairs.

 

Agora que a IoT (internet of things) é uma realidade, os wearables (roupa com tecnologia, ou tecnologia que se veste) começam a aparecer com cada vez mais frequencia.

 

Os Sneakairs são sapatilhas pensadas para o guiar para o seu destino.

 

A receita é simples: pega-se numas comuns sapatilhas confortáveis, adicionam-se sistemas de GPS para orientação, liga-se esse sistema ao telemóvel do utilizador e à App da EasyJet através de tecnologia bluetooth.

 

Depois é só inserir o seu destino na App da Easyjet, que de forma quase automática envia essa informação para os sensores GPS instalados nas Sneakairs. Sempre que o utilizador estiver a desviar-se da rota correcta, ou mesmo quando for necessário um aviso de mudança de direção ou de chegada ao destino definido, as Sneakairs avisam através de sinais vibratórios.

 

 

O que achamos nós das Sneakairs

 

Apesar de as Sneakairs não serem um produto mainstream, são sim uma excelente iniciativa de exposição para a marca Easyjet e acima de tudo, demonstram preocupação com os clientes e a forma como a tecnologia pode e deve ser utilizada para facilitar a vida ao utilizador.

 

Como dissemos no início, os wearables estão cá para ficar.

 

 

Apesar de agora pouco mais existir além dos relógios inteligentes (smart watches como o Apple Watch), a roupa inteligente (smarth clothing) que no sub-segmento do fitness permite controlar diversos tipos de sinais vitais ou os capacetes de realidade virtual - que começam a ser bem aproveitados pelas entidades de turismo para fornecer uma melhor experiência de visita ao utilizador, este tipo de tecnologia wearable veio mesmo para ficar e em breve mais marcas e mais industrias certamente aproveitarão a oportunidade.

 

Já agora, aqui fica um pequeno vídeo das Sneakairs e prometemos que quando estiverem à venda, avisamos!

 

 

 

Se gostaram, comentem e partilhem!

 

Abraço,

João

Como a tecnologia de Beacons pode ajudar o Turismo e a Hotelaria

Hoje vamos falar sobre tecnologia associada ao Turismo e Hotelaria!

 

Para começar uma nota:

 

tecnologia de beacons não é recente, apesar de ser quase desconhecida em Portugal e pouco utilizada na Europa. O nosso objectivo é dar a conhecer esta tecnologia porque a achamos útil e especialmente devido às suas multifacetadas utilizações na Indústria do Turismo e Hotelaria.

Para isso, vamos começar pelas bases:

 

beacons.jpg

 

Fonte: Estimote.com  

 

 

O que são Beacons

 

São transmissores ou dispositivos emissores Bluetooth de baixa potência que comunicam com os smartphones presentes num raio predefinido, geralmente de 70 metros, apesar de ser possivel tornar o sinal mais forte e cobrir áreas superiores a 1.000 metros de perímetro.

 

 

Como funciona um Beacon

 

Estes aparelhos de comunicação, normalmente mais vistos na industria do retalho (os in-store beacons são cada vez mais comuns) tem cada vez mais aplicação em diversas industrias de serviços, especialmente as que lidam com grandes audiências como o turismo e hotelaria, educação e até mesmo no desporto.

 

Funcionam através de um push ou emissão de dados feito através de tecnologia Bluetooth e que deverá ter correspondência numa aplicação instalada num smartphone dentro da área coberta; é possivel enviar texto (pequenas mensagens, informações sobre produtos ou serviços, proximidade de lojas, promoções ou outros) ou de media (anúncios, imagens, coupons de desconto).

 

São extremamente precisos e relevantes porque apenas estão disponíveis num determinado perímetro ou raio da loja a que se destinam.  

 

 

Para que servem os Beacons

 

Para comunicar, mas não só. Como permitem reconhecer individualmente terminais e aplicações (smartphones e apps), também se utilizam para recolha de dados, contabilização, entre outras variadas aplicações.  

 

Neste caso, vamos falar  mais concretamente da sua aplicabilidade à Indústria do Turismo e Hotelaria.

 

Baseado na localização do cliente, é possível enviar diferentes mensagens.

 

Hotéis, Restaurantes e Atrações

  • Prospeção. Na proximidade do hotel ou local de evento, é possível enviar a passantes uma mensagem de exploração, como um convite com mais informações ou até mesmo um vale de desconto para a prospecção de novos clientes;

 

  • Fidelização. Como estes beacons acedem a dados dos utilizadores, é possível reconhecer clientes já fidelizados (existentes em base de dados) e redifinir uma mensagem diferente para eles;

 

  • Automatização. Em muitos casos e para serviços de alojamento, é possível automatizar check-ins. Algo muito interessante e útil em unidades de alojamento que não dispõem de um serviço de recepção (a tempo inteiro ou parcial);

 

  • Personalização. Se sabe quem o seu cliente é, facilmente pode personalizar o seu serviço ou encaminhá-lo para o produto mais adequado às necessidades, interesses e perfil dele.

 

  • Customer delight. É um excelente complemento para ações de “customer delight” porque permite ao negócio surpreender o cliente (especialmente clientes fidelizados) com algo que ele realmente valorize. Seja cumprimentar o cliente por nome, reservar uma mesa preferencial no caso de um restaurante ou um disponibilizar um tipo específico de de almofada no caso de um hotel ou hostel. Tudo isto sem que o cliente diga seja o que for e por vezes, antes mesmo que ele entre na loja/restaurante/unidade;

 

  • Informação. Outra excelente utilização é enviar informação detalhada de tempos de espera e lugares disponíveis dentro de um restaurante;

 

  • Acesso. É possível facilitar o acesso a determinadas áreas reservadas, simplesmente por registar o smartphone do hóspede como válido para aceder a essas áreas. Este tipo de funcionalidades é muito útil para serviços e áreas vedadas e exclusivas a membros ou clientes reconhecidos;

 

  • Serviço. Facilita o serviço de concierge virtual. É possível abordar o cliente virtualmente e disponibilizar todo o tempo de serviços que lhe possam interessar, com base em históricos de utilização ou simplesmente com base no que está disponível naquele momento.

 

  • Sistema de guia turístico. É muito fácil definir um sistema virtual de guia turístico para visita a pontos específicos dentro de um hotel ou mesmo numa atração turística, de modo a guiar os visitantes e ao mesmo tempo fornecer informações relevantes. À medida que foi percorrendo os locais sugeridos e aproximando-se de outro beacon, novos dados vão sendo enviados.

 

  • Engagement. É possível definir o beacon para actuar apenas quando existe uma aplicação instalada num smartphone. A vantagem é que é possivel interagir com essa aplicação que o utilizador já conhece e em que confia, passando essa confiança ao emissor do beacon; Exemplos práticos: o utilizador tem a app Santander Totta instalada. O hotel tem um acordo com o Santander Totta, em que oferece um voucher de 10€ para um consumo mínimo de 50€ no seu restaurante. O utilizador ao se aproximar do hotel, recebe uma pequena notificação com essa informação, aceita o “convite” e consome no restaurante.

 

  • Reviews / Comentários. É possível solicitar reviews de serviço ou produto através do envio de uma simples mensagem com um link associado. Como o cliente se encontra muito perto do local, a taxa de interação pode subir.

 

 

As desvantagens dos Beacons

 

Muitas das aplicabilidades acima podem ser utilizadas em serviços e áreas como aeroportos, centros comerciais, localidades, centros históricos, grandes empresas, etc etc etc.

 

Os usos são quase infinitos e aqui reside também um dos maiores problemas da utilização de beacons. A sua utilização é intrusiva porque raramente é solicitada. Se esta utilização for massificada, rapidamente teremos uma crescente massa de pessoas que não serão apenas indiferentes mas pior: muitos tornar-se-ão resilientes ao uso de beacons.

 

Outra das desvantagens dos beacons está relacionada com a obrigatoriedade de ter uma aplicação associada e reconhecida pelo beacon. Não existindo uma aplicação destas, seria o mesmo que fazer chamadas para um número de telefone que depois não poderia ser atendido.

 

A efectividade da abordagem através desta tecnologia (acontece com todas as tecnologias mais recentes) tem ainda de ser comprovada e estudada para se estabelecer um padrão de conversão fiável. O tempo encarregar-se-á disso mesmo.

 

 

As vantages dos Beacons

 

A solução foi encontrada pela revista ELLE que em parceria com marcas reconhecidas no mundo da moda – Levi’s, GUESS ou a Barnes & Noble – criou para o Outono/Inverno de 2015 um programa chamado “Shop Now”. Este programa dava ao utilizador diversas sugestões sobre como combinar e onde encontrar nas suas proximidades as melhores roupas para a estação Outono / Inverno 2015.

 

Utilizaram as appsShopAdvisor e “RetailMeNot” para promover o programa e finalmente, sempre que um ou uma utilizador(a) com uma destas aplicações instaladas no Smartphone se aproximava a pelom moenos uma milha ou 1,6 km das lojas participantes, era enviada uma mensagem a associar a loja ao programa “ShopNow” e à própria aplicação.

 

Quais foram os resultados?

 

Nas primeiras 5 semanas desta iniciativa, a taxa de abertura (open rate) foi 15x superior à taxa de abertura média da publicidade mobile (0,8-1,0%) e as visitas às lojas aderentes foram cerca de 100x superiores, isto de acordo com os parceiros do projecto.

 

Resultados práticos de 500.000 visitas às lojas em 5 semanas ou 100.000 por semana, concretizadas com a utilização dos beacons.

 

De acordo ainda com um estudo feito nos EUA pela Delloite, as mensagens via beacon durante 2014 tiveram uma taxa de abertura de 1,0% e daqueles que abriram as mensagens, aproximadamente 20% foram à loja. Isso dá uma taxa de conversão de visita à loja de 0,25%.

Tomando como correto este estudo, em média são necessários 400 passantes para 1 visita de loja, o que não parece ser uma taxa de conversão muito alta.

ligacoes beacons.jpgFonte: Pixabay

 

 

 

Para finalizar a conversa

 

Esta tecnologia, como dito no início, está ainda a dar os primeiros passos em Portugal e por isso não temos muitas informações no terreno. O que é claro como a água é que uma parte importante da vida nos nossos clientes roda à volta dos seus dispositivos móveis e por isso mesmo, cada vez serão mais as ferramentas que nos vão permitir conectar-nos com eles.

 

Se entretanto alguns de vós tiverem mais dados, já sabem, comentem e partilhem com a comunidade!

 

 

Um abraço,

João

 

 

PS - Para quem considerar interessante ler, deixamos aqui o estudo Delloite-consumer-review-digital-predictions-2015.pdf

 

Fontes: Beaconstac, Digiday e Delloite.

Boega Hotel em Gondarém - Vila Nova de Cerveira

vista da piscina - hotel da boega gondarem.jpg

 

Porquê o Boega Hotel?

 

Há locais que devido às nossas experiências individuais, aspirações ou simples fábulas mentais, se nos apresentam com um "je ne sais quoi" de glamour especial. Toda a região de Caminha a Valença do Minho exerce em nós esse fascínio e sensação.

 

Quer por razões profissionais (eu), quer por razões familiares (ela  e eu), várias vezes tivemos de ir para Caminha e Valença, o que tornou inevitável o encontro com este simpático e confortável Hotel da Boega, orgulhosamento instalado numa Mansão Senhorial Minhota do Séc. XVII e possuidor de uma vista deslumbrante da região, de nuestros hermanos, mas em especial do Rio Minho.

 

É claro que o Boega Hotel não é o único motivo, nem de perto, para se visitar esta belíssima região!

 

Eu por exemplo, sou um grande fã de Vila Nova da Cerveira e particularmente do cabrito asssado no restaurante Adega Real. É um restaurante mesmo no centro da Vila, muito perto da entrada da antiga Pousada de Vila Nova de Cerveira e a poucos metros da Igreja Matriz. Desde que ultrapassem o atendimento um pouco atabalhoado, tudo o resto é 5 estrelas, incluindo o preço. Para 2 pessoas, o repasto fica à volta de 16€ por pessoa e já incluindo vinho, e sobremesas.

 

 

Há mais coisas para ver em Vila Nova da Cerveira?

 

Claro que sim! Se quer pretextos, aqui vão 2 grandes:

  • Ilha da Boega
  • Ilha dos Amores

 

Já ouviu falar nestas duas ilhas? Se não nunca ouviu falar delas é normal, mas está a perder um pequeno (mas significativo) pedaço da nossa Portugalidade.

 

O Rio Minho tem mais ilhas fluviais ou de rio, mas estas duas estão num patamar à parte!

 

Quer pela sua forma (de coração, no caso da Ilha dos Amores) e inacessibilidade, exercem um forte apelo romântico a todos que por lá passam. Acreditem em mim que sou entendido em matérias de romantismo…

 

Quando as vi ao longe, imaginei-me logo a fazer um piquenique romântico, daqueles em que se leva um gigantesco cesto de vime, cheio de guloseimas que fariam até o Brunch do InterConti Madrid corar de vergonha.

 

Não me quero alongar, porque o objectivo aqui é falar do Boega Hotel, mas se quiserem saber um pouco mais sobre a Ilha da Boega e sobre a Ilha dos Amores, sugerimos que visitem o local, porque online é complicado encontrar boas fotos e background histórico.

 

 

Dica Útil: o website onde vimos informação mais útil sobre a Ilha da Boega e a Ilha dos Amores foi o da Junta de Freguesia de Gondarém.

Ilha dos Amores - gondarem.jpg

 ILHA DOS AMORES, VILA NOVA DE CERVEIRA | Fonte: http://jf-gondarem.pt

 

 

Voltando agora ao nosso pretexto para visitar Vila Nova da Cerveira e particularmente a freguesia de Gondarém:

 

O muito interessante Boega Hotel. Este hotel de 4 estrelas, é um mimo para quem como nós aprecia arquitectura de tempos idos mesclada com paisagens deslumbrantes e o típico bem receber nortenho.

 

A propriedade onde assenta o hotel tem 70.000 m2, bonitos jardins franceses e segundo reza a história, esta Mansão Senhorial do século XVII começou mesmo por ser um abrigo ou albergue para peregrinos, em direcção a Santiago de Compostela o que aliás se comprova porque a propriedade também conhecida como "Vila das Artes" é atravessada por um antigo caminho de Santiago.

 

 

O que gostamos mais no Boega Hotel

 

  • O solar – gostamos mesmo muito da entrada e da construção da casa do presidente onde existem 5 quartos ao todo, um dos quais uma suite, mas o que realmente nos deixou apaixonados foi a casa principal porque tem pormenores muito interessantes, estátuas da época, quadros e uma decoração fantástica! Tem uma vista lindíssima para os jardins franceses e para o Rio Minho e ainda por cima, podemos ficar na suite nupcial J que recomendamos a todos, estejam ou não em núpcias recentes. É um quarto amplo, com mobília ao estilo da época, Apesar de os quartos estarem um pouco datados, o charme está todo lá e é como se estivessemos numa outra época (ignorando a televisão, o ar-condicionado e outras modernices claro…).

 

  • A localização – este é o local perfeito se gosta de sossego, quer conhecer o minho, não abdica de uma boa paisagem e tem gosto por arquitectura. O hotel está a meio caminho entre Valença e Caminha. Mais para baixo, está a 40 minutos de Viana do Castelo ou a apenas 1h de carro de Vigo, já em Espanha;

 

  • A piscina – a primeira vez que eu e a Maria visitamos o Hotel da Boega foi em 2008, na altura era Estalagem da Boega e ainda não tinha piscina. Esta piscina é fantástica, tem uma vista incrível e usa uma água fresquíssima (no Verão) que vem de uma nascente próxima e que além de servir a piscina é também usada no antigo moinho. Também gostamos muito do material de construção usado na piscina, granito, porque dá um ar austero e robusto que muito apreciamos, além de que ajuda a não escorregar…

 

  • Jardins franceses – extensos e de forma geral bem cuidada, oferecem a possibilidade de um passeio e contacto puro com a natureza. A paisagem é deslumbrante e tanto verde até nos faz sentir mais saudáveis.

 

  • O silêncio – aqui tudo é sossego e paz. Se a sua ideia é descomprimir do dia-a-dia, então encontrou o sítio certo para o fazer. Além de estar numa vila calma, o próprio hotel encontra-se um pouco afastado da vila e das principais estradas por isso é extremamente fácil parar e ouvir os passarinhos a chilrear (foi a minha vertente romântica a falar mas ignorem que já passa…).

 

  • Simpatia dos funcionários – pois, isto é obrigatório mas nem sempre visto. Aqui são todos muito simpáticos e prestáveis, sempre com aquele traço de honestidade, objetividade e familiaridade minhota. A sra do pequeno-almoço é um amor e está sempre disponível para repor os produtos em falta. Toda o staff parece ter como objetivo ajudar e isso é mesmo muito bem vindo!

 

casa principal hotel da boega.jpg

 

 

 

 

O que gostamos menos no Boega Hotel

 

Alguns quartos e áreas de serviço a precisar de reformas – percebe-se qualidade mas também a necessidade de investir algum dinheiro em obras e melhorias. Percebe-se que são áreas grandes e com investimentos pesados (aquele jardim deve custar bastante em manutenção) mas alguns quarto começam a ficar impraticáveis e o mesmo se diz de algumas peças e estátuas que já mereciam um cuidado extra.

 

Internet lenta – a internet é grátis mas mesmo lenta, tipo modem 126kbps…só falta mesmo aquele barulhinho da ligação tipo chaleira ao lume. É um ponto a melhorar urgentemente.

 

Pequeno-almoço – é verdade que ao fim de semana o pequeno-almoço até é muito agradável e com variedade. O problema é que à semana existe menor reposição e também menor variedade. Entende-se que existindo menor utilização do outlet também não seja necessária uma grande reposição, mas isso não pode afectar a variedade existente, as frutas, os diferentes tipos de pão, queijos, enchidos e doçaria regional.

 

 

Serviços disponíveis no Hotel Boega

 

No hotel da Boega poderá encontrar os serviços abaixo:

  • Restaurante Peregrino (comida Portuguesa, destacando pratos tradicionais minhotos, ocupação máxima de 70 pessoas);
  • Campo de jogos (ténis e mesa de bilhar - snooker);
  • Parque infantil;
  • Piscina exterior aquecida;
  • 29 quartos, 4 dos quais são suites e outros 4 são duplos superiores; 
  • Todos os quartos dispõe de ar-condicionado, secador de cabelo, minibar, televisão LCD, cofre e telefone;
  • A acomodação está dispersa por 3 edifícios diferentes. A casa do presidente, a casa principal e a casa de campo;
  • Check-in 15h;
  • Check-ou 12h;
  • Animais de estimação não são aceites;
  • Esplanada;
  • Jardins amplos com quase 70.000m2;
  • Salão de banquetes;
  • Capela;
  • Estacionamento gratuito não-coberto;
  • Wi-fi grátis;
  • Aceitam eventos como casamentos, batizados ou outros, mediante consulta;

 

 

Localização e Contactos do Hotel Boega

 

Boega Hotel 4*

Quinta do Outeiral, Gondarém

4920-061 - Vila Nova de Cerveira

 

O hotel encontra-se localizado na freguesia de Gondarém, concelho de Vila Nova de Cerveira.

Está a aproximadamente a:

  • 4.8 km de Vila Nova de Cerveira,
  • 10.1 km de Caminha,
  • 20 km de Valença,
  • 35,7 km de Viana do Castelo,
  • 57,2 km de Vigo, Espanha
  • 105 km do Porto 

 

Contactos do Hotel:

 

Telefone : +351 251 700 500

Telemóvel : +351 961 945 760

Email de reservas: reservas@boegahotel.com

Website: www.boegahotel.com

 

 

Para terminar: 

 

Nenhum hotel é perfeito e claro que este também não é, mas acima de tudo, destacamos a excelente localização para quem quer conhecer esta região do Minho, o enquadramento paisagístico, a arquitectura, o staff competente e estremoso e a proximidade de Valença, Caminha e até Viana do Castelo.

 

PS – se tiver tempo, dê um saltinho a Moledo e experimente as praias, muito conhecidas em todo o Norte por serem ventosas e aptas para a prática de wind e kitsurf, mas também pela sua riqueza em iodo.

 

 

Abreijos,

O Casalinho

Destinia.com – A primeira agência de viagens online Espanhola

Destinia.com logo.png

 

Apresentamos a Destinia.com!

 

Se já pesquisaram ou reservaram online um hotel, um apartamento ou uma viagem de avião é muito provável que se tenham deparado com a Destinia.com ou Destinia.pt.

 

Achamos que a Destinia é muito mais que uma agência de viagens passageira. Tem uma identidade visual e corporativa interessante e uma história que vale a pena conhecer e por isso mesmo, decidimos falar um pouco mais sobre ela. Quando começou a marca e principamente algumas das razões porque achamos que a Destinia.com é interessante quer para o turismo, quer para a hotelaria em Portugal.

 

 

A história da Destinia.com

 

A Destinia.com nasceu em 2001 impulsionada pelo espírito empreendedor de dois amigos, um egípcio e um australiano. Já em 1999 começaram com umas experiências com o guia Interhotel (pertença da Global Travel Bookings SLU) e apesar de financeiramente a aventura não ter corrido bem, receberam ensinamentos que mais tarde lhes foram muito úteis na abertura e gestão da primeira OTA espanhola, a Destinia.com. É provável que a inspiração para estes investimentos tenha surgido do exemplo da Expedia ou da Priceline que já na altura eram marcas conhecidas, principalmente no mercado Americano.

 

O objectivo inicial da Destinia era o de vender estadias (acomodação) em hotéis, apartamentos e outras unidades de alojamento, tentando contratar unidades com qualidade mais reconhecida e por isso, acedendo a valores médios de estadia mais elevados.

 

Logo em Janeiro de 2002, a introdução da Cadeia Hoteleira Paradores de España na oferta da Destinia trouxe qualidade e reconhecimento a esta nova agência online, o que aliás foi muito bem aproveitado porque alguns meses mais tarde, implementaram um motor de pesquisa para reservas online de voos, permitindo escolher tarifas, datas de voo, itinerários com gateways de entrada e saída em diversos destinos e companhias aéreas – uma oferta avançada e pouco comum para a altura.

 

No início de 2003, lançam a possibilidade de reservas online de viagens temáticas e no final do ano, são apresentadas as versões portuguesas e italianas do website. Entre 2004 e 2006 chegam as versões catalã, holandesa e alemã. Ainda em 2006, a Destinia.com torna-se pioneira (em Espanha) na venda online de viagens ao espaço e voos em gravidade zero, numa operação conjunto com a Space Adventures.

 

Em 2007, um marco histórico: a Destinia abre a sua operação no Médio Oriente começando com escritórios no Cairo – Egipto e mais tarde alargando para a Arábia Saudita e para os Emirados Árabes Unidos.

 

Em 2008 e 2009, continua a expansão: seguem-se os idiomas dos países Nórdicos, Coreia, Israel (hebreu) e Chinês seguidos do Polaco e Russo. Integram a vertente de seguros para ofercer uma maior garantia de segurança aos seus clientes de viagens. Em Decembro finalmente é adicionada a opção de Dynamic Packaging = Avião + Hotel.

 

Em 2010 é lançado o serviço de apoio ao cliente 24/7 focando numa maior qualidade de serviço.

 

2011 é um ano de muitas melhorias de oferta: a Destinia lança a opção de reserva online de viagens de comboio, cruzeiros e rent-a-car.

 

Em 2012 e com o incremento do mobile, são lançadas no início do ano as primeiras versões de website mobile e apps, primeiro Android e depois iOS. Em Novembro é lançada a possibilidade de reservar comboio + hotel.

 

Em 2013, o mais relevante é a possibilidade de reserva de estacionamento nos aeroportos e são acrescentadas os idiomas Turco e Finlandês.

 

Em 2014 é dado mais um passo na melhoria do serviço ao cliente: a Destina.com forma uma parceria em Espanha com a Reclamador.es e passa a processar queixas contra companhias aéreas com ajuda desse portal. Em Novembro é lançada a App “Hotel Near Me”. Passam a permitir o uso de Bitcoins para adquirir bilhetes de comboio.

 

2015 é um ano de grandes inovações na Destinia.com. A partir de Janeiro a Destinia permite reservas online de salas VIP em mais de 160 aeroportos. Em Maio torna-se a primeira OTA a informar quais as companhias aéreas com disponibilidade de refeições Halal a bordo. Lançam as reservas online de aluguer de motos. Primeira agência de viagens ocidental a abrir escritório em Teerão (Irão).

 

 

Como funciona a Destinia?

 

À semelhança de muitas outras agências online sem capacidade de ter equipas de contratação em todos os países onde operam, também a Destinia depende de contratação via terceiros. É comum receber preços e disponibilidade dos principais Online Tour Operators (OTOs) como a Hotelbeds, GTA-Travel, Tourico Holidays, CN Travel e muitos outros.

 

Esses preços são normalmente passados com uma comissão para a Destinia.com entre os 12-15% e como os OTOs recebem preços entre 20 e 25% abaixo dos preços públicos de venda, não é incomum ver a Destinia.com com preços de venda mais baratos (especialmente em alojamento) que a média do mercado.

 

A disponibilidade de voos é normalmente retirada de ligações GDS com a Amadeus e outros providers, que permite acesso imediato às melhores tarifas e disponibilidades de quase todas as companhias aéreas para todos (ou quase) os destinos do mundo.

 

Apesar de os lucros directos com a venda de passagens aéreas ser mais reduzido que na venda de cruzeiros, estadias ou mesmo rent-a-car, a venda online de voos continua a ser uma das âncoras mais fortes da venda online da Destinia.com porque permite depois agregar uma série de serviços adicionais.

 

bitcoins - destinia.com.jpg

 

 

 

Porque a Destinia é interessante para a Hotelaria e Turismo em Portugal

 

Do lado do cliente final

Ao contrário de outras agências online que se importam quase em exclusivo em vender o que é mais fácil e mais barato, com pouco serviço de apoio ao cliente e com regras pouco claras, deixando a promoção dos destinos a cargo dos próprios, a Destinia.com tem por hábito apostar em tecnologias e acções que suportam os seus clientes e apesar de poderem existir problemas – como em qualquer empresa de qualquer sector – são regra geral rápidos e eficientes a tratar de tudo e disponibilizar opções.

 

A vasta oferta de serviços, como o rent-a-car, voos, hotéis, cruzeiros, comboios, transfers e outros, permitem que o cliente obtenha do principio ao fim do processo de reserva diversas soluções de acordo com os seus gostos e/ou disponibilidade financeira.

 

Do lado do destino

A maioria das agencias online não ajudam a fazer destino, a promover. Simplesmente se aproveitam das pesquisas existentes e tentam converter o máximo que podem em reservas nas suas páginas.

 

A Destinia.com funciona de forma diferente. Faz muita publicidade que não é directamente apontada ao cliente que quer reservar, mas ao que procura saber mais do destino. Além disso, não faz apenas isso em ambiente online, mas também em offline o que é uma mais valia clara e diferenciadora.

 

Exemplos?

Campanhas de marketing sensorial no metro de Madrird a promover o destino da La Rioja em Espanha.

 

Vídeo aqui: 

 

 

Por tudo isto, e porque conseguimos sempre Viagens e Hoteis a bons preços  , achamos realmente que a Destinia.com é uma excelente escolha!

 

Já experimentaram a Destinia? Ou outra OTA?

Partilhem conosco!!!

 

Um abraço,

João & Maria

 

Fontes: Destinia.com e Amuda.com  

Viagens Baratas – onde encontrar as melhores promoções?

Férias Baratinhas.jpg

 

 

NÃO SE ARRANJA UM DESCONTO?!?

 

 

Já não se aguenta tanto mês seguido de chuva e frio – apesar de na última semana de Abril e primeira de Maio até termos tido o privilégio de ver o Don Sol a mostrar os dentes.

 

Chegados a Maio já só pensamos em fugir, viajar, seja lá para onde for desde que tenha sol e coisas giras. Mas, inevitável e preciso como a morte, por acharmos que temos sempre muito que fazer (achamos…) acabamos, eu e a Maria, quase sempre por reservar as nossas estimadas e desejadas viagens já muito perto da data das férias propriamente ditas...

 

Ora, toda a gente sabe que quando toca a  comprar viagens baratas, dois dos requisitos mais importantes são comprar cedo e procurar bem antes de se decidir pela primeira oferta que lhe aparece à frente. Infelizmente, também toda a gente sabe que quanto mais se arrasta o tempo e se deixa passar, maior é a probabilidade de comprar as suas ansiadas férias a preços bem mais caros! 

 

Se é esse o seu caso, não desespere porque o João e a Maria estão cá para ajudar   

 

Isto da crise afeta a todos e seja por isso ou porque gostamos muito de poupar, estamos praticamente uns peritos em encontrar e comprar viagens mais baratas. Vamos agora partilhar convosco algus dos nossos achados: 

 

 

Comprar mais cedo = Viagens mais baratas

 

Para percebermos porque isto é quase sempre verdade, basta fazer o pequeno exercício de nos colocarmos do lado da campanhia aérea ou da agência de viagens escolhida.

 

Como em qualquer negócio bem gerido, quanto mais depressa tivermos uma boa previsão/almofada de facturação para a frente, mais seguros e confortáveis nos vamos sentir. Até lá i.e. até termos essa boa almofada, até estamos dispostos a abdicar um pouco de uma parte da margem de negócio para garantir que tudo corre pelo melhor.

 

Não estranhamente, as companhias aéreas inclusive as lowcost, os hotéis e as agências de viagens, todos pensam exactamente assim. O downside aqui é que visto se tratar acima de tudo de antecipação de receita, é comum que estas “ofertas irresistíveis” tenham condições mais apertadas, ou exigindo um pré-pagamento parcial ou até mesmo impedindo que a reserva seja cancelada como é comum nas reservas non-refundable ou não-canceláveis.

 

Então como aproveitar estas vantagens?

 

É bastante simples. Basta estar atentos a ofertas de venda antecipada, pré-vendas ou feiras de viagens.

 

viagens baratas portugal early booking.jpg

 

 

 

Quer viagens baratas? Esteja atento a todas as oportunidades!

 

Nem sempre é necessário comprar mais cedo para usufruir de grandes descontos em férias. Abaixo deixamos uns pequenos exemplos para perceberem que é mesmo assim e que basta saber onde procurar e ser persistente para ser recompensado:

 

Feira Mundo Abreu – é uma feira de viagens aberta ao público e patrocinada pela Agência Abreu. Normalmente acontece todos os anos em finais de Março / inícios de Abril e foca-se na venda de viagens baratas com reservas antecipadas a muito bons preços. Não é incomum oferecer descontos de até 30-40% sobre os normais valores. Isto acontece porque por um lado, as companhias aéreas e hotéis oferecem descontos específicos para essa feira e por outro lado, porque a própria Abreu decide ganhar um pouco menos nessa altura e como consequência, os preços baixam.

 

Campanha Sasonais  – a campanha de Primavera da Easyjet é um bom exemplo do uso deste tipo de campanhas pelas companhias aéreas. É muito comum a Easyjet ou RyanAir, companhias aéreas lowcost, lançarem ofertas especiais e limitadas com descontos bastante agressivos. Neste caso da campanha de Primavera da Easyjet, o desconto apresentado foi de 20% válido para reservas em apenas um dia e datas de viagem entre Abril e Maio.

 

Descontos Exclusivos para Membros – um dos medos que qualquer marca consciente tem é de ao fazer muitas promoções poder baixar o valor percebido da marca. Para evitar isso, é comum as marcas de viagens oferecerem descontos exclusivos a membros de grandes clubes. Um bom exemplo é a ACP ou até a Interpass porque como são clubes que obrigam os seus membros ao pagamento de um fee de entrada, conseguem “proteger” as ofertas ao público em geral.  

 

Clubes Privados de Viagens – estes clubes são mesmo especializados em viagens baratas! A Voyage Privé, Secret Escapes ou a Hotel Stay são alguns dos clubes mais conhecidos e para aceder a esses descontos, apenas necessita de se inscrever na sua base de dados para começar a ser bombardeado com um sem fim de ofertas. Nestes clubes, por vezes o mais difícil até é escolher para onde quer ir de férias…

 

Programas de Fidelização – são cada vez mais comuns estes programas. Desde grandes cadeias hoteleiras, a grandes superfícies comerciais ou bancos é cada vez mais normal que as grandes marcas procurem fidelizar clientes através da oferta de descontos exclusivos. Se já é cliente de alguma destas marcas, porque não aproveitar?

 

Canais Especializados de Desconto – quem já não ouviu falar da Groupon? Durante o pico da crise este tipo de canais proliferaram e dificilmente sairão de cena porque a verdade é que realmente oferecem bom produto e mais barato. Se quer encontrar umas boas férias baratinhas, faça como nós e vá dando umas espreitadelas à Sapo Voucher ou à Odisseias, que em Portugal são aqueles que nos merecem maior confiança, pela qualidade da oferta, quantidade da oferta e pelos anos de funcionamento no mercado.

 

E pronto! Estes são os nossos “segredos” para comprar Férias Boas e Baratas!!!

 

Já agora, partilhem os vossos também.

 

 

Um abraço,

João & Maria

Pág. 1/2