Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hotelaria e Turismo PT

Novidades, curiosidades, notícias e tendências. Para opiniões reais sobre hotéis e restaurantes, siga a nossa rúbrica: Viagens a 2!

Hotelaria e Turismo PT

Novidades, curiosidades, notícias e tendências. Para opiniões reais sobre hotéis e restaurantes, siga a nossa rúbrica: Viagens a 2!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Booking.com – O Gigante das reservas online de hotéis ao pormenor!

Booking-com.png 

Se existe marca conhecida no mundo da hotelaria, é sem dúvida a agência de viagens online Booking.com.

Quer seja um hoteleiro e dependa da Booking para garantir uma parte substancial das vendas do seu hotel, ou um simples cliente a tentar reservar uma estadia num hotel ou outra unidade de alojamento, as hipóteses de conhecer bem a Booking são extremamente elevadas e mais ainda se vive na Europa!   

 

Para os que desconhecem, aqui vão alguns factos sobre a Booking.com:

 

  • A Booking.com começou na Europa à 20 anos atrás, mais propriamente na Holanda em 1996, fundada por Geert-Jan Bruinsma. A primeira reserva feita no website da Booking (na altura bookings.nl) foi feita a 08 de Fevereiro de 1997.

 

  • Pertence ao Grupo Priceline, o lider mundial de reserva de viagens online com uma facturação bruta acima de $55 Biliões e mais de 430 milhões de noites reservadas em 2015. Além da Booking.com, a Priceline é “dona” da Priceline.com, Kayak, Agoda, Rental-Cars e a OpenTable. Mais informação sobre o Grupo Priceline aqui.

 

  • É uma das maiores agências online do mundo, com uma enorme quantidade de inventário disponível, oferecendo quase 1 milhão de alternativas de alojamento em mais de 220 países e territórios. A cada 24 horas são reservadas, em média, +1 Milhão de dormidas apenas na Booking.com.

 

  • Disponibiliza mais de 87 milhões de comentários reais sobre unidades de alojamento (hotéis, hostéis, alojamento local, etc). Dizemos comentários reais porque ao contrário de outras fontes (exe: TripAdvisor, HolidayCheck, Zoover, Google Plus ou Facebook), apenas permite comentários a clientes que efectivamente se alojaram naquela unidade. Isto garante uma menor manipulação de comentários, quer por parte de quem deseja beneficiar ou prejudicar uma qualquer unidade de alojamento.    

 

  • A aquisição da Booking.com pelo Grupo Priceline em 2005 é considerada pelos meios de especialidade como a melhor aquisição da história da Internet. A compra custou ao Grupo cerca de $135 Milhões, uma “pechincha”, especialmente se considerarmos que hoje em dia a Booking.com vale bem mais de $10 Biliões.

 

  • A Booking.com com representa 25% das reservas totais de hotéis na Europa. A Booking.com é a principal OTA no mercado Europeu, com aproximadamente 50% do total de reservas online via OTAs, que por sua vez (as OTAs), detem cerca de 50% do total de reservas para hotéis feitos na Europa. As contas são simples e extremamente representativas da força da Booking na Europa. Ainda mais se considerarmos que a Booking tem um maior peso em destinos de cidade do que de praia, o que equivale a dizer que por exemplo, nas cidades de Lisboa ou Porto, a Booking.com tem mais de 25% do total de todas as reservas de alojamento feitas para essas cidades. Impressionante!!

 

  • A Booking.com também vende websites para hotéis. A BookingSuite é a resposta da Booking aos pequenos (e médios) hotéis e unidades de alojamento, que necessitam de um website fiável, pensado para hotelaria e já com um motor de reservas robusto incluído. Websites visualmente apelativos (com 5 designs à escolha), responsivos, com boa capacidade mobile, multi-língua, backoffice intuitivo e uma estrutura preparada para ser “search engine friendly”. A juntar a todas estas mais valias, ainda é possivel adicionar um módulo de Revenue Management com análise de tarifas vs concorrência e mercado, além de também incorporar um hotel rate shopper (sistema que analisa as tarifas publicadas em diversos websites e avisa no caso de disparidades). O único downside é – parece-nos – a comissão de 10% por reserva, exigida na plano de entrada o WebDirect. A opção WebComplete, mais completa e robusta, não esclarece o nível de comissionamento o que deixa antever que pode ser menor.

 

Toda esta conversa abriu-lhe o apetite e ainda não tem a sua unidade de alojamento inscrita na Booking?

Comece já através deste link

 

 

Comissões da Booking 

 

Como falamos na Booking.com, é inevitável falar nas comissões que geralmente cobram aos hoteleiros pelas reservas (muitas) que ajudam a fazer chegar aos hotéis.

  • Comissão standard: 15%
  • Comissão para unidade "preferred": 18%
  • Override / aumento de comissão para melhorar posição na página: até 50%
  • Programa Genius: 10% de desconto adicional sobre a tarifa mais baixa

 

Estes são alguns dos dados menos conhecidos e mais relevantes sobre a Booking.com.

Gostou? Partilhe!

Tem algo para partilhar conosco? Comente abaixo!

 

Abraço,

João

 

Fontes: eRevmax, Tnooz, Booking.com e Wikipedia.

 

booking-com-1024x471.jpg

 

8 comentários

Comentar post