Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hotelaria e Turismo PT

Novidades, curiosidades, notícias e tendências. Para opiniões reais sobre hotéis e restaurantes, siga a nossa rúbrica: Viagens a 2!

Hotelaria e Turismo PT

Novidades, curiosidades, notícias e tendências. Para opiniões reais sobre hotéis e restaurantes, siga a nossa rúbrica: Viagens a 2!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Trivago passa de Metasearch a OTA

No que apenas podemos considerar como uma resposta directa à TripAdvisor, que recentemente e em conjunto com a Priceline lançou a disponibilidade de reservas directas de hotéis na sua página, a Trivago lançou em Beta Test na Alemanha o Trivago Express Booking, a possibilidade de os utilizadores nos seus websites e Apps reservarem directamente através das suas plataformas fazendo isso em parceria quer com as OTAs quer directamente com os próprios hotéis.

 

Este é um novo passo do ex-Metasearch Europeu que até à pouco tempo apenas permitia que os seus utilizadores pesquisassem nos seus websites mas chegada a altura de concluir o processo de reserva, reencaminhavam directamente para um terceiro interveniente (uma de várias OTAs disponíveis) de modo a concluir o processo e efectivar a compra.

 

A 29.10 e na apresentação dos resultados do 3º Trimestre 2015 da Expedia Inc (prop. Trivago), o seu CEO Dana Khosrowshahi partilhou preocupações devido às cada vez mais evidentes sinergias entre os seus rivais TripAdvisor e o Grupo Priceline.

 

A resposta não poderia ter sido mais assertiva!

 

Não só esta nova funcionalidade de reservas directas de hotéis na Trivago está já em teste no seu país de origem Alemanha, mas está já previsto o seu rollout para países de lingua inglesa num futuro muito próximo.

 

trivago express booking

 

Trivago Express Booking Test in Germany

 

 

Até à pouco mais de 1 mês, os Metasearch como a Trivago e mesmo a TripAdvisor sempre permitiram comparar preços de hotéis mas quando chegava a altura de confirmar a compra, o utilizador era reencaminhado para uma terceira entidade que no principio era sempre uma OTA, mas mais recentemente começou a ser possível reservar inclusive no website oficial do hotel.

 

Com esta alteração (lógica), o utilizador já não necessitará de ser reencaminhado para uma terceira entidade, visto que o próprio processo de compra poderá ser finalizado na plataforma de pesquisa e comparação de preços (metaserch).

 

Estas recentes alterações podem inclusive ter sido resultado de pressão sentida pelos testes que o Todo-Poderoso Google está a fazer nas suas páginas, onde tem vindo a permitir reservas directas nas páginas de pesquisa e no Google Maps, ou mesmo devido aos testes que tem vindo a fazer à mais de 1 ano com o Google Limited Offers, onde é possível apresentar tarifas promocionais exclusivas (no caso abaixo quase 30%) apenas a utilizadores selecionados usando para o efeito o login efectuado via Google accounts.  

 

 

Google Limited Offers.jpg

 

Google Limited Offers detail.jpg

 

Pelos vistos a tendência é de os grandes players do mercado de turismo mundial tentarem capitalizar directamente o tráfego e público qualificado que captam para permitir reservas directas e simultaneamente aumentarem o seu revenue share.

 

O que acha deste artigo?

Deixe a sua opinião abaixo!

 

 

Fonte: Skift.com

3 comentários

Comentar post